Duvidas

As escovas duras e médias, são usadas para a escovação de próteses, nunca devem ser usadas nos dentes naturais, ou na gengiva. Pois causarão um desgaste nos dentes e com certeza machucaram a gengiva.

Realize um vigoroso bochecho com água, isto ajuda mas não substitui a boa e tradicional escovaçã.

Evite ingerir alimentos muito quentes, em seguida de alimentos muito frios, ou vice – versa , pois podem ocasionar rachaduras no esmalte e danos a polpa dos dentes.

Sim. Recolha o dente, coloque-o em um copo de leite e leve-o imediatamente ao dentista.

Porém, isto se o dente não sofreu algum traumatismo. Neste caso o dentista vai ver a indicação do reimplante.

Não. Após os 6 meses a mamadeira noturna deve ser eliminada pois é uma das causas de cárie.

Sim, ela limpa os dentes raspando sua superfí­cie e estimula a salivação. A alimentação fibrosa faz bem para todo o organismo.

Sim, as mulheres de pele clara, baixas de ossos finos, são mais propensas ao desenvolvimento da doença, principalmente se forem sedentárias.

São aqueles que aderem aos dentes e se mantém por longo tempo como exemplo o pé de moleque, o quebra-queixo e outros, mas a bala por ser mais utilizada é um terror para os dentes.

De modo geral tomar antibióticos previne a cárie, ao contrario do que muita gente pensa, porém não é possí­vel tomar antibióticos constantemente pois eles possuem muitos efeitos indesejáveis ao nosso organismo.

Não, pois a principal causa do mau hálito são as bactérias que se alimentam do açúcar contido nestes produtos. A sensação de hálito agradável só ocorre durante o uso dos mesmos.

Sim, porque normalmente é adoçado com açúcar e, além disso, diminui a salivação e mancha restaurações.

Lí­ngua presa (freio lingual curto) é uma alteração que já nasce com a pessoa, provoca dificuldade na fala e má posição dos dentes. Há cura para este problema, é só procurar um cirurgião dentista.

A resina (restauração da cor do dente) é um plástico e está sujeito a desgastes . Se for usado nos dentes posteriores, pode desgastar-se alterando a mordida. O correto é utilizarmos a amálgama da cor de prata que resiste mais ao desgaste e apresenta menor índice de contração.

Sim, o queijo e o amendoim previnem a cárie e devem ser comidos após as refeições.

Não. Os alimentos comprimem a gengiva provocando sua inflamação. Caso isto esteja acontecendo com você, procure imediatamente um cirurgião dentista.

Língua presa é um problema de nascença que se caracteriza por um freio lingual hiperdesenvolvido. Este freio dificulta os movimentos da lí­ngua e como consequência, torna difí­cil a pronuncia correta das palavras.

Ela pode ser curada com um cirurgia simples, feita no próprio consultório do cirurgião dentista.

Em alguns casos, é necessário o acompanhamento de um profissional em sessões de fonoaudiologia para se restabelecer pronúncia correta de certas palavras. Vale investir neste tratamento pois sendo simples, o livra de importunos no futuro tais como ser prejudicado em sua profissão pela má pronúncia de palavras.

Não, a má nutrição hoje tende muito ao uso incorreto de alimentos altamente energéticos (açúcares), causando obesidade e cárie dental.

Não, ele só deve ser extraído se não houver condições dele nascer perfeitamente, pois ele também participa da mastigação.

Ela estará completa entre os dois anos e dois anos e meio.

Em nossa boca existem milhares de seres vivos microscópicos chamados bactérias.
Algumas delas coexistem conosco sem causar problemas. Contudo existem certas cepas bacterianas (famí­lias de bactérias) que quando aumentam a sua população, passam a causar doenças.

O tártaro é formado quando a placa bacteriana fica muito tempo sem ser removida, principalmente nos locais de difí­cil higienização, sendo que os minerais existentes na saliva, começam a depositar-se sobre esta placa bacteriana antiga, petrificando-a uma vez petrificada, esta placa passa a chamar-se tártaro.
O tártaro, agrava ainda mais a cárie e as doenças periodontais (gengivite e periodontite), pois quando os minerais depositam-se sobre a placa bacteriana, a superfície torna-se rugosa, o que colabora para que uma nova deposição de placa ocorra devido à  aspereza da superfície petrificada.
Esta nova deposição de placa irá petrificar-se com o tempo e desta forma o tártaro irá crescer em espessura, extensão e em gravidade.

Até os 30 anos a pessoa perde dentes principalmente pela cárie. A partir dos 30 anos a agressividade da cárie diminui; não quer dizer que a pessoa não poderá ter mais cárie a partir desta idade. Poderá sim. Contudo ela diminui a sua agressividade.

Sempre fique atento a sangramentos gengivais. Caso eles ocorram, mesmo em que pequení­ssimas quantidades, procure o cirurgião dentista, pois se não tratada a origem, pode-se levar ao desenvolvimento da doença periodontal, a qual causa o amolecimento dos dentes por volta da 4ª década de vida.

Esta é uma doença que muitas vezes instala-se na juventude mas mostra suas sequelas por volta dos 30 a 40 anos e quando a pessoa percebe geralmente já é tarde.
O pior de tudo é que esta doença não dói ou dói somente na fase terminal.

a) Após a amamentação seja no peito ou na mamadeira, sempre procure desde já escovar os dentinhos da criança com água morna e escovas infantis, colocando a criança na poltrona com a cabeça em seu colo.

b) Jamais amamente ou dê leite na mamadeira e deixe a criança dormir em seguida. Isto acaba com a dentição dela.

c) Caso a criança só durma após a amamentação no seio ou na mamadeira, não havendo possibilidade de escovar os dentinhos e para não acordá-la, misture O1 colher do sopa de água morna com 01 colher de sopa de água oxigenada 10 vol. Molhe uma gaze ou fralda na mistura e limpe os dentinhos da criança.

Isto não é verdade!
O que acontece é que durante a gravidez a mulher altera a sua dieta e passa alimentar-se com mais frequência, com o objetivo de fornecer mais nutrientes ao feto.

O problema, é que a causa da cárie não está na quantidade de carboidratos que a pessoa ingere, mas sim no número de vezes que a pessoa faz o uso dos carboidratos durante o dia.

Sabe-se que após a ingestão de carboidratos há produção de ácidos, caso a pessoa possua placa bacteriana e estes ácidos fazem com que o cálcio e fosfato do dente migrem para a saliva causando a cárie.

Logo os problemas dentais e os sangramentos gengivais na gestão, ocorrem devido à  alteração na dieta.

Toda a gestante deve receber atenção especial no campo da prevenção em consultórios odontológicos, para compensar a variação em sua dieta.

Então é preferí­vel dar uma caixa de bombons para uma criança comer de uma só vez, do que dar um bombom a todo o momento.

Para tanto:

a) Alimente-se em intervalos superiores a 02 horas para que dê tempo suficiente aos minerais que saiam da superfície dental, voltem totalmente.

b) Cafezinhos e chás: também deve ser suspensa a alta frequência de ingestão, exceção feita caso elas sejam adoçados com sacarina, xilitol, sorbitol ou aspartame.

Compartilhar: